VISTANDO A TENDA MIRIM:

A Tenda

Pai Walter pertence ao Centro de Umbanda Geração da Fé do Estado de São Paulo e veio acompanhado da Mãe Dinan para visitar e conhecer o Centro Espírita Mirim no Rio de Janeiro. “Nosso objetivo era conhecer as bases da Umbanda. Nós, de São Paulo, ficamos impressionados em ver como a Tenda Mirim vem crescendo aqui no Rio de Janeiro. É uma grande árvore que, plantada pelo senhor Benjamim, hoje, está dando bons e grandes frutos. Mais de 90% dos centros de Umbanda no Rio de Janeiro nasceram da Tenda Mirim e isso é uma coisa maravilhosa”, declarou Pai Walter. Para ele, as pessoas precisam assumir mais a Umbanda, com fé e com orgulho. “Existem pessoas que vão a um centro e, quando saem de uma cerimônia, ficam com vergonha de dizer que frequentam a Umbanda. Não podemos aceitar isso em um verdadeiro umbandista. Em minha opinião, a Umbanda é o que pode existir de melhor em um ser humano. Ela se propõe a fazer a caridade e não podemos ficar envergonhados de dizer que fazemos o bem a esse povo tão sofrido que recorre a nós em um momento de desespero, pedindo socorro. Todos nós, umbandistas, devemos ter um orgulho muito grande em ajudar a quem mais precisa e oferecer o nosso coração e o nosso ombro amigo sem olhar a quem”, afirmou. Assim como Pai Walter, Mãe Dinan ficou impressionada com o número de médiuns e de participantes da Tenda Espírita Mirim, uma amostra viva e atuante do esplendor do legado do senhor Benjamim. Para Mãe Dinan, “a Umbanda é tudo que possa representar de bom na vida de um ser, ela é amor, fé e caridade. Este grande legado pode ser visto aqui na Tenda Mirim”.